Entenda as diferenças entre Nota Fiscal de Retorno e Nota Fiscal de Devolução

Quando pensamos na situação de ter que devolver um produto, normalmente vêm a nossa cabeça que é necessário emitir uma Nota Fiscal de Devolução, porém, nem sempre seria o correto.

Muitas vezes, é necessário emitir uma Nota Fiscal de Retorno, pois do ponto de vista do tratamento fiscal, há diferenças entre devolução e retorno de mercadorias.

O que é uma Nota Fiscal de Retorno

A Nota Fiscal de Retorno é utilizada nos casos em que é preciso retornar uma mercadoria para o estoque, porém, a saída dela não foi pelo motivo de venda ou compra. Normalmente, a nota de retorno é utilizada quando a empresa recebe uma Nota Fiscal de Remessa, e precisa emitir um retorno para o estabelecimento que enviou a remessa.

Por exemplo: quando um produto apresenta defeitos e precisa ser enviado para terceiros para reparo. Nesse tipo de movimentação, não há a incidência de impostos e o prazo máximo de retorno é de 180 dias.

O que é uma Nota Fiscal de Devolução

A Nota Fiscal de Devolução tem o objetivo de anular uma operação de compra ou de venda, inclusive em relação aos impostos. Desta forma, a Nota Fiscal de Devolução sempre deve ser emitida com base nas mesmas informações da nota fiscal de origem.

Há dois tipos para notas de devolução:

  • Devolução de venda: devolve produtos de uma nota fiscal de venda. Por exemplo: quando uma venda é enviada para o destinatário pessoa física e o produto não é aceito.
  • Devolução de compra: devolve produtos de uma nota fiscal de compra. Por exemplo: quando o fornecedor envia um produto ao cliente empresarial e ele chega danificado.


Diferença entre nota de retorno e devolução

A principal diferença entre notas de devolução e de retorno é que enquanto a nota de retorno é utilizada após a emissão de uma nota de remessa, a nota de devolução é usada depois da emissão de uma nota fiscal de venda ou de compra.

Mas lembre-se: antes de emitir qualquer nota fiscal, confirme com a Hábil Contabilidade a operação a ser realizada e as alíquotas de impostos.


O que você achou deste artigo? Por favor, deixe sua opinião na breve pesquisa abaixo para deixarmos nossos conteúdos cada vez melhores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *